Passar para o Conteúdo Principal
Top
Logótipo
  • Facebook
  • Youtube
  • Twitter
  • RSS feed

Recolha Seletiva

A recolha seletiva no Município de Caminha é da responsabilidade da empresa Valorminho – Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos S.A.. concessionária do Sistema Multimunicipal de Triagem, Recolha Seletiva, Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos Urbanos do Vale do Minho, que abrange os municípios de Caminha, Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Valença, Vila Nova de Cerveira. Estes Municípios são, em conjunto com a Empresa Geral de Fomento (EGF), os acionistas da Valorminho.

A Câmara Municipal de Caminha tem implementada a recolha seletiva em todas as freguesias concelho, contribuindo para a concretização das metas de redução na produção de resíduos, para um concelho mais limpo e "amigo do ambiente".

Em todo o concelho de Caminha, e em colaboração com diferentes entidades, é disponibilizada a recolha gratuita de monos e monstros, recolha trifluxo (papel e cartão, plásticos e metais e vidro), recolha de óleos alimentares usados e recolha de velas e círios.

 

RECOLHA DE MONSTROS


Os monstros (mobílias velhas, colchões, eletrodomésticos, etc.) são resíduos domésticos que, pelo seu volume, forma e dimensões, não podem ser recolhidos pelos meios normais. Este serviço é disponibilizado em toda a área do concelho de Caminha, através da empresa Luságua – Serviços Ambientais, S.A..

A recolha é gratuita, disponibilizada em dois dias da semana, e deverá ser solicitada através de marcação prévia.

Dias de recolha dos monos e monstros: terça e quinta-feira

Marcação prévia: segunda a sexta-feira, das 9h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00 através do telefone 969730641.

 


RECOLHA DE EMBALAGENS, PAPEL E CARTÃO

 

A recolha seletiva trifluxo está a cargo da empresa Inter-Municipal Valorminho - Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos, S.A., que procede à sua recolha em todos os ecopontos existentes no concelho, e também em grandes produtores deste tipo de resíduo.

 

PAPEL E CARTÃO

O que depositar: Caixas de cartão; papel de escrita e de impressão; envelopes; papel de embrulho; sacos de comida para animais.

O que não depositar: Papel autocolante; sacas de cimento; papel plastificado; toalhetes e fraldas; papel de alumínio; papéis sujos; embalagens de cartão com gordura; embalagens de cartão molhado.

 

PLÁSTICO E METAIS

O que depositar: Garrafas e garrafões de água, sumos e óleos alimentares; garrafas de detergentes domésticos; frascos de champô e outros produtos de higiene; embalagens de iogurtes, batatas fritas e aperitivos; latas de bebida e de conserva; sacos de ráfia; caricas; pacotes de leite, sumo, vinho e natas; esferovite.

O que não depositar: Cd’s e dvd’s; talheres de plástico; tachos e panelas; talheres de metal e de plástico; rolhas de cortiça; garrafões de combustível; pequenos eletrodomésticos.

 

VIDRO

O que depositar: Garrafas de água, sumo, vinho, azeite, cerveja; garrafões; boiões e frascos de conserva (sem tampa).

O que não depositar: Pratos; materiais de construção civil; frascos de perfume; lâmpadas; janelas, vidraças e espelhos; jarras; cristal; copos.

 

PILHAS E BATERIAS

O que depositar: Pilhas; baterias usadas de telemóveis, computadores portáteis e máquinas fotográficas.

O que não depositar: Baterias de veículos.

 

ÓLEOS ALIMENTARES USADOS

 

A Câmara de Caminha, em parceria com a Valorminho – Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos S.A., promove a recolha e valorização de óleos alimentares usados, produzidos pelos consumidores domésticos.

Os cidadãos deverão acondicionar os óleos usados em garrafas ou garrafões até 5lts, sendo os recipientes fechados e depositados diretamente nos oleões, que se encontram distribuídos pelas freguesias do concelho.

Esta iniciativa ambiental tem como objetivos recolher e valorizar os óleos alimentares usados para a produção de biodiesel, bem como para fins ambientais e sociais. Com a valorização dos óleos alimentares valorizamos a qualidade ambiental do concelho.

A valorização do óleo resolve os problemas provocados pela descarga de óleos alimentares nas ETAR's e reduz a probabilidade de entupimento das canalizações e coletores. No que concerne às vantagens económicas, permite a redução da dependência externa em combustíveis fósseis, para além de ser mais barato. Ao nível social, permite a criação de postos de trabalho. E, por último, no que respeita às vantagens energéticas, o óleo, por não ser considerado um combustível perigoso, não é facilmente inflamável.

 

VELAS E CÍRIOS 

 

Através de um protocolo com a empresa Reciol – Reciclagem de Óleos Lda., o Município de Caminha assegura a recolha de velas e círios, tendo distribuídos em todos os cemitérios do concelho os recipientes recolha adequados.