Passar para o Conteúdo Principal
Top
Logótipo
  • Facebook
  • Youtube
  • Twitter
  • RSS feed

“Floresta autóctone, uma visão luso-galaica” em debate sábado no Museu Municipal de Caminha

Floresta 1 1024 2500
06 Março 2019

A “Floresta autóctone, uma visão luso-galaica” é o tema do debate que vai decorrer este sábado, dia 9 de março, pelas 15h00, no Museu Municipal de Caminha. A iniciativa é promovida pela Aliança pela Floresta Autóctone e a coorganização é da responsabilidade da COREMA, com o apoio da Câmara Municipal. A entrada é gratuita.


Este debate tem como palestrantes o Professor João Carvalho (UTAD, e Cosme Romay Cousido da Cousas de Raíces (Rede Galega para os Bosques e Montes). Os moderadores serão Guilherme Lagido Domingos (Vice-Presidente da Câmara Municipal de Caminha), José Gualdino Correia (COREMA) e José Carlos Marques (Aliança pela Floresta Autóctone).


João Carvalho é professor de Silvicultura e Dendrologia da UTAD, Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro) e o galego Cosme Cousido é biólogo e participa na Rede Galega de Defesa dos Bosques e Montes, Cousa de Raíces. Ambos são “portadores de uma mensagem convergente sobre a realidade que afeta de modo semelhante e negativo o coberto vegetal de Portugal e da Galiza”.


Trata-se do quarto debate do Ciclo pela Floresta Autóctone que a Aliança pela Floresta Autóctone vem promovendo pelo país, nomeadamente nas regiões mais afetadas pela expansão das monoculturas de eucalipto e de outras espécies exóticas, com as múltiplas consequências negativas conhecidas, das quais os grandes incêndios se destacam pela sua maior gravidade para pessoas e bens.