Passar para o Conteúdo Principal
Top
Logótipo
  • Facebook
  • Youtube
  • Twitter
  • RSS feed

Câmara e Camipão assinalam Dia Internacional da Mulher e Dia Mundial da Poesia

Foto  1  1 1024 2500
08 Março 2019

‘Retrato de uma princesa desconhecida’, de Sophia de Mello Breyner Andresen; ‘Sem Ti’, de Maria Teresa Horta e ‘Auto-retrato’, de Natália Correia, são os poemas que vão chegar a casa da população através dos sacos de papel da Camipão, como forma de assinalar o Dia Internacional de Mulher, que se comemora hoje, e o Dia Mundial da Poesia. Esta iniciativa é uma parceria da Câmara Municipal de Caminha e da Camipão. Sobre a iniciativa em si, Miguel Alves refere: “ao assinalarmos desta forma este Dia Internacional da Mulher queremos também chamar a atenção para os problemas - violência do género, desigualdade salarial, conciliação profissional - que ainda subsistem e que fazem com que seja ainda necessário comemorar este dia”.


Arrancou hoje, no nosso concelho, uma campanha de sensibilização que visa chamar à atenção para o Dia Internacional de Mulher e o Dia Mundial da Poesia. Assim, até dia 21 de março, quem fizer compras numa das lojas Camipão vai transportar um saco, com um poema de uma poetiza portuguesa. Segundo Miguel Alves: “a ideia foi poder transportar para estes sacos de pão que fazem parte do nosso quotidiano três poemas, de três poetizas do nosso país: Sophia de Mello Breyner Andresen, Natália Correia e Maria Teresa Horta”.


Esta campanha visa chamar a atenção para vários problemas que ainda subsistem na sociedade. Sobre esta matéria, o presidente da Câmara de Caminha sublinha “a questão da violência do género, seja dentro do casamento, seja no namoro, é uma questão marcante e é um flagelo no contexto do nosso país. E os últimos casos tem-no demonstrado. A questão da desigualdade salarial, somos num país onde em média as mulheres ainda ganham menos 30% do que os homens. Quanto à questão da conciliação da vida pessoal, familiar, profissional é uma matéria muito importante e temos de encontrar soluções”.


Miguel Alves salientou a política ativa que o Município de Caminha desenvolve no que respeita à conciliação familiar e profissional. “Desse ponto de vista a Câmara Municipal de Caminha para além das ações de sensibilização, ainda tem uma política ativa que permite essa conciliação familiar no seio de cada uma das famílias. Chamo à atenção para a medida mais emblemática: no conjunto da Câmara os seus funcionários, que têm filhos com menos de três anos de idade, têm a possibilidade de ter um horário reduzido de modo a poderem sair às três horas da tarde, para poderem estar com os seus filhos. Esta é uma política que dirigimos a homens e a mulheres, permitimos que a família se organize para estar com as suas crianças, para pode-los acompanhar nos primeiros anos de ensino”.


José Presa, administrador da Camipão, enfatizou o interesse e a importância da campanha: “esta é uma iniciativa que nos foi proposta pela Câmara Municipal e que nós desde o primeiro segundo decidimos apoiar. As mulheres da nossa vida toda, as nossas mulheres são algo que nos diz muito, quer pessoalmente, quer profissionalmente”, acrescentando ainda “estamos a falar de um tema que hoje está na ordem do dia: a igualdade de género, a violência doméstica, são assuntos que temos de trazer cada vez mais para o debate na sociedade”.


Sobre a poesia, José Presa refere: “a poesia é uma forma de, através da cultura, trazermos a paz de espirito a todas as pessoas. Portanto, foi uma iniciativa que nós apoiamos e que pretendemos levar através das nossas lojas, dos nossos produtos à casa de todas as pessoas”.


Sobre a parceria com a Camipão, o presidente da Câmara sublinha ‘é uma empresa que tem 11 lojas e nove delas instaladas no nosso concelho, o que nos permite ter a certeza que são muitos, milhares que terão estas letras e estas poesias dentro de sua casa e junto ao seu pão”.