Passar para o Conteúdo Principal
Top
Logótipo
  • Facebook
  • Youtube
  • Twitter
  • RSS feed

Simulacro testou com sucesso cooperação transfronteiriça em caso de acidente no Rio Minho

Simulacro ferry 001 1 1024 2500
15 Março 2019

Hoje, durante cerca de duas horas, realizou-se com sucesso um exercício transfronteiriço no troço internacional do Rio Minho, organizado pela Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), em conjunto com a Comandância Naval del Miño e a Agencia Gallega de Emergencias (AXEGA), envolvendo ainda entidades diversas de protecção e socorro dos dois países.


O objectivo era “incrementar e aperfeiçoar a cooperação transfronteiriça entre as entidades com responsabilidade em matéria de Proteção Civil e de busca e salvamento em águas de jurisdição marítima, o CDOS de Viana do Castelo e a Capitania do Porto de Caminha” e foi inteiramente cumprido.


 Como sublinhou o presidente da Câmara, o rio Minho é um espelho de água com 1.500 metros lineares. Além disso, disse Miguel Alves, o ferryboat que opera entre Caminha e A Guarda, cujas travessias foram recuperadas em 2015, transportou desde essa data 420 mil pessoas, e só no ano passado viajaram na embarcação 90 mil pessoas.


O exercício é, por todas as razões, importante, também para a tripulação, oito pessoas, que diariamente trabalham no rio e que podem ser confrontadas com um problema maior, estando agora melhor preparadas.    


O exercício, uma actividade de trino, simulou a colisão entre uma aeronave e o ferryboat Santa Rita de Cássia, de que resultaram “feridos” com vários graus de gravidade, evacuados por meios marítimos e por um helicóptero.