Passar para o Conteúdo Principal
Top
Logótipo
  • Facebook
  • Youtube
  • Twitter
  • RSS feed

Aulas e obras a decorrer com normalidade na Escola Básica e Secundária Sidónio Pais

Aulas e obras a decorrer com normalidade na Escola Básica e Secundária Sidónio Pais
visita1
visita2
visita3
visita4
3m1a5410
3m1a5409
27 Janeiro 2020

Transição para contentores climatizados fez-se com sucesso e a comunidade escolar está satisfeita

O executivo visitou hoje de manhã a Escola Básica e Secundária Sidónio Pais, para avaliar a progressão da obra de requalificação e ampliação deste estabelecimento de ensino, que decorre em simultâneo com as actividades letivas normais. A visita foi acompanhada pela directora do Agrupamento, Maria Esteves, sendo unânime o reconhecimento de que a “convivência” entre as duas realidades está a fazer-se nas melhores condições possíveis, e toda a comunidade letiva está satisfeita, nomeadamente alunos e professores que, transferidos provisoriamente para contentores climatizados, têm até melhores condições de conforto e trabalho relativamente aos que a velha escola oferecia.
Depois de muitos anos de espera, a desejada obra de requalificação e ampliação é agora uma realidade e prevê-se que os trabalhos, orçados em 3,5 milhões de euros, possam estar concluídos a tempo do início do ano letivo de 2021/2022. A instalação dos contentores, cerca de uma dezena e meia, e as adaptações necessárias para a transição e para que esta “escola provisória” possa funcionar com a mínima perturbação possível, foram desenvolvidos durante as férias de Natal. O regresso à escola fez-se já para o novo “complexo”, devidamente separado da zona onde as obras já estão a decorrer e com toda a segurança.
Este é um investimento para as próximas décadas e que envolve até alguma emoção no seu desenvolvimento. “Estamos a intervir num espaço que faz parte do nosso passado, da nossa história e que é algo que estamos a fazer para o futuro”, disse Miguel Alves. É o maior investimento de sempre e concretiza-se num período de grande desenvolvimento para o concelho, de que se destacam outras obras fundamentais. O presidente da Câmara elencou algumas delas, desde logo a requalificação do Centro Histórico de Caminha, a que se vai juntar em breve o novo Mercado Municipal, mas também, ainda no âmbito do Ensino, a nova escola básica do Vale do Âncora e a Academia de Música Fernandes Fão.
Conforme a directora do Agrupamento sublinhou, parte do atual Executivo estudou nesta escola, assim como o próprio empreiteiro: “é um gosto vê-los agora regressar à escola nestas condições”. Maria Esteves salientou também que estamos perante a realização de um sonho, depois de uma longa espera, e até de alguma deceção, recordando que a intervenção na escola chegou a estar prevista no âmbito da empresa Parque Escolar.
A visita fez-se durante o normal funcionamento das aulas, confirmando-se o total sucesso da transição e da “convivência” da comunidade com as obras, o que só foi possível assegurar, nas palavras de Maria Esteves, pela colaboração da Câmara Municipal e dos funcionários.
Ainda esta semana vão iniciar-se trabalhos de demolição e no próximo mês começa a ser instalada a estacaria. Recorde-se que o projeto foi elaborado por um arquiteto, António Calvão, que é também professor da escola.
Este é um projeto muito ambicioso que culmina três anos de intenso trabalho até à fase de obra, que tem por objetivo reabilitar os edifícios existentes, respeitando a estrutura original, restaurando os revestimentos interiores, substituindo caixilharias e cobertura, entre outros aspetos. O complexo escolar será ampliado, sem prejuízo dos espaços ao ar livre, e dotado de mais 15 salas de aula, sendo duas delas laboratórios. Da intervenção resultará um conjunto funcional, moderno e sustentável, onde a comunidade escolar encontrará condições de conforto facilitadoras do ensino e da aprendizagem.