Passar para o Conteúdo Principal
Top
Logótipo
  • Facebook
  • Youtube
  • Twitter
  • RSS feed

Época balnear abre em Caminha com perspetivas excecionais para voltarmos em segurança aos sítios onde fomos felizes

Época balnear abre em Caminha com perspetivas excecionais para voltarmos em segurança aos sítios ...
12 Junho 2021

A Praia de Moledo acolheu hoje a cerimónia oficial de hastear da primeira Bandeira Azul da Região Norte, presidida pela Secretária de Estado do Turismo, Rira Marques. Uma temporada que, no concelho de Caminha tem tudo para ser excecional. Como sublinhou o Presidente da Câmara, Miguel Alves, a um trabalho continuado de sucesso nas nossas praias juntam-se cuidados acrescidos em 2021, com mais nadadores-salvadores, mais chuveiros, mais instalações sanitárias, mais acessibilidades e mais segurança em geral. Enfim, seis praias preparadíssimas para que a desconfiança possa ser vencida pelo desafio de um verão à beira-mar ou rio e para que possamos voltar aos sítios onde já fomos felizes.
Miguel Alves agradeceu a todos os que, com a Câmara Municipal, têm trabalhado para que a evolução seja tão positiva ao fim de quase oito anos de Executivo. Recordou: “quando chegamos em 2013 havia 4 praias de banhos, hoje temos 6; havia 2 bandeiras Qualidade Ouro, hoje temos 4; havia 3 Bandeiras Azuis, hoje temos 5. Isso quer dizer que fizemos o nosso trabalho e é preciso dar mérito a todos os que nos ajudaram”.
O Presidente da Câmara de Caminha fez também a ligação ao Turismo em geral, com resultados extraordinários para o concelho, considerando até as estatísticas oficiais em 2013 e 2019 (últimos dados conhecidos). Lembrou que, em 2013, o concelho estava a perder em matéria de turismo. Em 2013 o INE registava 23 276 hóspedes, sendo o crescimento de 178% em 2019 (64 595 hóspedes registados). Nos mesmos dois períodos, a comparação do número de dormidas também é esmagadora: 46 292 (2013) para 112 152 (2019). Os proveitos da hotelaria cresceram igualmente, numa grandeza de 200%. O concelho tem também mais turistas estrangeiros agora e uma menor sazonalidade, o que quer dizer que é mais procurado além do verão. Segundo o INE, em 2013, 41,5% dos turistas chegavam foram do verão, enquanto em 2019, o valor era de 51,1%. Com o Turismo a alavancar a economia, o desemprego diminuiu 70% entre 2013 e 2019 e a percentagem de população a trabalhar cresceu.
O Presidente recordou outros fatores essenciais à evolução, como a recuperação do património ao longo dos últimos anos, o trabalho de regeneração urbana, grandes investimentos em saneamento, na cultura, nos percursos. Aliás, hoje mesmo, após a cerimónia, foi inaugurado um novo percurso, a Ecovia Caminha – Caminho do Rio Minho – Troço Pedras Ruivas/Cais de S. Bento, em Seixas, uma obra que resultou de uma parceria entre o Município de Caminha e a Agência Portuguesa do Ambiente.
No final do percurso chega-se à nova praia fluvial, Pedras Ruivas, incluída na listagem nacional de praias de banhos esta época. A praia fluvial, a norte do concelho, no litoral da freguesia de Seixas, é assim uma das praias oficiais e nela será assegurada a presença de nadadores-salvadores durante a época balnear de 2021, monitorizando-se a qualidade da água e definindo-se regras relativamente à ocupação e utilização da área balnear.
A Secretária de Estado do Turismo encerrou a sessão nesta que, disse, “também é a minha praia”, recordando que passou boas temporadas em Moledo. Apesar da pandemia, “olhamos para trás com uma nota positiva”. Considerou 2020 como o ano do “tudo por tudo” em que Portugal foi classificado como o melhor destino turístico. Agradeceu o trabalho de todos e referiu-se à estratégia do Governo e ao plano de reativação do Turismo, com um investimento de seis milhões de euros.
Rita Marques destacou os três grandes objetivos da estratégia turística: turismo sim, em todo o território; turismo sim, todo o ano (combatendo a sazonalidade); mais turismo, mas melhores turistas, os que cumprem as regras da sustentabilidade, respeitam os territórios e as comunidades.
O concelho de Caminha mantém, nesta época balnear, as cinco Bandeiras Azuis. Todas as praias marítimas hastearam a Bandeira Azul da Europa: Praia da Foz do Minho, Praia de Moledo, Praia de Vila Praia de Âncora e Praia do Forte do Cão, assim como a praia fluvial das Azenhas, em Vilar de Mouros. Conquista ainda quatro Bandeiras Qualidade Ouro, nas praias marítimas, atribuídas pela Quercus. A Praia do Forte do Cão, na freguesia de Âncora, é uma das 53 praias portuguesas de Zero Poluição, “prémio” muito exclusivo e exigente, da associação ambientalista ZERO.
A época balnear para as praias da Foz do Minho, Moledo, Vila Praia de Âncora e Forte do Cão termina a 12 de setembro. No caso das Azenhas, em Vilar de Mouros e da nova Praia de Pedras Ruivas, a época inicia-se a 1 de julho terminando a 31 de agosto.