Passar para o Conteúdo Principal
Top
Logótipo
  • Facebook
  • Youtube
  • Instagram
  • RSS feed

𝗖𝗮̂𝗺𝗮𝗿𝗮 𝗽𝗿𝗼𝗺𝗼𝘃𝗲 𝘀𝗲𝘀𝘀𝗮̃𝗼 𝘀𝗼𝗯𝗿𝗲 𝘃𝗲𝘀𝗽𝗮 𝗮𝘀𝗶𝗮́𝘁𝗶𝗰𝗮 𝗲 𝗱𝗶𝘀𝗽𝗼𝗻𝗶𝗯𝗶𝗹𝗶𝘇𝗮 𝗮𝗿𝗺𝗮𝗱𝗶𝗹𝗵𝗮𝘀 𝗮 𝗮𝗽𝗶𝗰𝘂𝗹𝘁𝗼𝗿𝗲𝘀 𝗲 𝗝𝘂𝗻𝘁𝗮𝘀 𝗱𝗲 𝗙𝗿𝗲𝗴𝘂𝗲𝘀𝗶𝗮

𝗖𝗮̂𝗺𝗮𝗿𝗮 𝗽𝗿𝗼𝗺𝗼𝘃𝗲 𝘀𝗲𝘀𝘀𝗮̃𝗼 𝘀𝗼𝗯𝗿𝗲 𝘃𝗲𝘀𝗽𝗮 𝗮𝘀𝗶𝗮́𝘁𝗶𝗰𝗮 𝗲 𝗱𝗶𝘀𝗽𝗼𝗻𝗶𝗯𝗶𝗹𝗶𝘇𝗮 𝗮𝗿𝗺𝗮𝗱𝗶𝗹𝗵𝗮𝘀 𝗮 𝗮𝗽𝗶𝗰𝘂𝗹𝘁𝗼𝗿𝗲𝘀 𝗲 𝗝𝘂𝗻𝘁𝗮𝘀 𝗱...
17 Maio 2024

“Vespa asiática e métodos de controlo” vai ser o tema de uma sessão a realizar no concelho de Caminha, na próxima segunda-feira, dia 20 de maio, dia em que se assinala o Dia Mundial da Abelha. O encontro com apicultores, autarcas, mas também com o público em geral, está marcado para as 18h00, na Incubadora Verde, em Argela. A organização é do Município de Caminha e a iniciativa conta com a parceria da APIMIL e CIM Alto Minho.

No âmbito dos “meses temáticos” a Câmara Municipal de Caminha dedica maio ao tema biodiversidade e esta sessão enquadra-se também no conjunto de iniciativas que estão a ser levadas a cabo.

Caberá à APIMIL - Associação dos Apicultores de Entre-Minho e Lima a parte técnica da sessão, em que irão ser abordados temas ligados à evolução da vespa asiática ao longo dos anos, sistemas de armadilhagem utilizados, recentes estudos sobre evolução da vespa asiática e metodologias de combate, importância da armadilhagem no combate à vespa asiática, armadilha tradicional e isco.

Esta sessão incluirá a entrega de armadilhas, sobretudo aos apicultores e às Juntas de Freguesia (que posteriormente farão a sua gestão), e a demonstração do seu funcionamento.

O Dia Mundial da Abelha é assinalado a 20 de maio, tendo sido instituído por iniciativa da ONU. Teve início em 2018 e tem por objetivo “sensibilizar a população sobre o papel essencial das abelhas e dos outros polinizadores para a saúde humana e do Planeta, assim como sobre os muitos desafios e ameaças que estas espécies enfrentam”, conforme explica a DGAV - Direção-Geral de Alimentação e Veterinária. Esclarece ainda que a manutenção dos sistemas agrícolas e o abastecimento global de alimentos, e em consequência, a eliminação da fome nos países em desenvolvimento, depende em grande parte do papel dos polinizadores, grupo do qual as abelhas fazem parte. Segundo aquele organismo, cerca de 90% das espécies de plantas e flores silvestres dependem total ou parcialmente da polinização. Além disso, “os polinizadores também desempenham um papel crucial na manutenção e melhoria da biodiversidade, beneficiando assim a resiliência das plantas às mudanças climáticas e outras ameaças ambientais”.