Passar para o Conteúdo Principal
Top
Logótipo
  • Facebook
  • Youtube
  • Instagram
  • RSS feed

Câmara está a trabalhar afincadamente no Plano Gerontológico do concelho

Câmara está a trabalhar afincadamente no Plano Gerontológico do concelho
30 Julho 2014
A Câmara Municipal de Caminha está a trabalhar afincadamente no Plano Gerontológico Concelhio. Depois da recolha de dados das pessoas com 65 anos ou mais com residência nas freguesias de Venade, Azevedo e Vila Praia de Âncora, os trabalhos continuam nas freguesias de Orbacém, Gondar e Vilar de Mouros.

A Câmara Municipal de Caminha está a trabalhar afincadamente no Plano Gerontológico Concelhio. Depois da recolha de dados das pessoas com 65 anos ou mais com residência nas freguesias de Venade, Azevedo e Vila Praia de Âncora, os trabalhos continuam nas freguesias de Orbacém, Gondar e Vilar de Mouros.

\r\n

O envelhecimento da população e a sua qualidade de vida são assuntos que preocupam o executivo camarário e que motivaram a elaboração deste diagnóstico sobre as caraterísticas das pessoas com 65 anos ou mais a viver no domicílio, ou seja, sobre os idosos em situação de isolamento no concelho.

\r\n

Nesta fase continua a fazer-se a recolha de dados das pessoas com 65 anos ou mais nas freguesias, ou seja, um técnico da autarquia está a percorrer as freguesias do concelho, com o objetivo de conversar com a população alvo. Até 1 de agosto, este trabalho está a decorrer na freguesia de Orbacém. De 4 a 8 de agosto, segue-se a freguesia de Gondar e de 11 a 18 de agosto, o técnico irá percorrer as ruas de Vilar de Mouros.

\r\n

Este é um trabalho que está a ser realizado pela Câmara Municipal de Caminha em parceria com a Escola Superior de Viana do Castelo. Os presidentes das juntas de freguesia e os párocos também têm sido parceiros fundamentais na proximidade com as populações.

\r\n

O Plano Gerontológico Concelhio insere-se no Eixo IV - Envelhecimento, do Plano de Desenvolvimento Social 2013-2016 que a Rede Social de Caminha está a elaborar e cujos objetivos são: diminuir o isolamento físico e social dos idosos e promover práticas de envelhecimento ativo. Este plano também poderá ser útil para as instituições socias, pois vai permitir que preparem candidaturas para submeterem a quadros comunitários.

\r\n