Passar para o Conteúdo Principal
Top
Logótipo
  • Facebook
  • Youtube
  • Twitter
  • RSS feed

Concelho apresenta Programa Cultural Verão 2020 arrojado mas adequado às normas da DGS

Concelho apresenta Programa Cultural Verão 2020 arrojado mas adequado às normas da DGS
02 Julho 2020

A Câmara Municipal de Caminha apresentou esta manhã à imprensa o Programa Cultural Verão 2020 para o concelho de Caminha. Trata-se de um programa arrojado, adaptado às imposições da DGS, que pretende “resgatar a cultura para o nosso concelho e mostrar que o Concelho de Caminha é um Destino de Confiança. De acordo com Miguel Alves: “é um programa de excelência em tempos de Covid”. Nós não devemos ficar fechados em casa. Essa não é a solução neste momento. Nós temos de abrir as portas das nossas casas; abrir as portas das nossas lojas, dos nossos hotéis e abrir as nossas ruas. É isso que vamos fazer com a programação cultural. Lançar atividades, promover o nosso território, dar conteúdos às pessoas que vem visitar o nosso território e atrair as pessoas para aqui estarem dentro das condições da DGS”, acrescentou o autarca.


O presidente da Câmara sublinhou que vamos ter no concelho a mesma marca, em tempos diferentes: “há eventos típicos do concelho de Caminha que acontecem no verão que são impossíveis de manter, como são os casos do Festival do Espadarte, Festival de Vilar de Mouros e festas e romarias”, acrescentando: “mas há outros que vão acontecer de forma diferente, que permitirá manter acesa uma chama que nos levará para as próximas edições, são os casos do Artbeerfest e da Feira Medieval”. Enfatizou ainda que as festas religiosas como a Romaria de São João d’Arga, Festa de Nossa Senhora da Bonança, Santa Rita de Cássia, São Bento, Nossa Senhora ao Pé da Cruz não se vão realizar com a dinâmica habitual, mas serão apoiadas as celebrações religiosas.


Miguel Alves destacou o dia 8 de julho, dia em que se assinala o 96º aniversário de elevação de Vila Praia de Âncora. O Município vai marcar a data com o espetáculo “Centenário de Amália Rodrigues”, com Pedro Miguel Nunes, Artur Caldeira e Daniel Paredes, que terá lugar no Cineteatro de Vila Praia de Âncora, pelas 21H30.


Outro dos eventos que vai decorrer de forma diferente é a Arte na Leira. Esta edição terá lugar de 20 de julho a 23 de agosto, na Casa do Marco, em Arga de Baixo, num formato mais reduzido.


A Feira Medieval vai ser lembrada no dia 24 de julho, Dia do Foral de Caminha, com a iniciativa Caminha Medieval “A organização do exército do rei em finais da Idade Média - algumas notas sobre o contributo de Caminha”, a cargo de Leandro Ribeiro Ferreira, investigador doutorado na Universidade do Porto e na Fundação para a Ciência e Tecnologia. No dia 25 de julho, Dia de Santiago, terá lugar uma caminhada com o historiador Joel Cleto.


Para além dos eventos acima referidos, o Programa Cultural Verão 2020 é composto por 10 projetos culturais que pretendem “resgatar o nosso quotidiano” e que são:

I – Biblioteca 4L, que consiste na leitura sobre rodas, ou seja, trata-se de um veículo cheio de livros onde vai ser possível requisitar livros e consultar jornais. Vai ainda, na área dos livros e da leitura, realizar-se a Feira do Livro Luso Galaica da Ribeira Minho (21/22/23 agosto, Caminha/A Guarda) e as atividades promovidas pelos Amigos da Biblioteca.

II – Cinema, com destaque para a programação do Cineteatro de Vila Praia de Âncora, com sessões todos os fins de semana de julho e agosto; a programação da Locus Cinemae a decorrer em Caminha e ainda duas sessões extraordinárias numa parceria com o Festival Cans e a exibição de um filme de uma jovem realizadora Caminha.

III – Teatro, com o acolhimento de companhias de teatro que vêm de todo o país e a estreia da peça Caldo Verde, protagonizada pela Krisálida, Associação Cultural do Alto Minho.

IV – Artes Plásticas com a Exposição Pedro Cabrita Reis (Fundação Serralves), que terá lugar de 7 de agosto a 28 de novembro, no Museu Municipal de Caminha. E as exposições que estarão patentes na Galeria de arte Caminhense.

V – Percursos Temáticos “à descoberta do nosso concelho” (julho / agosto / setembro) abertos mediante inscrição, que pretendem levar as pessoas para sítios que normalmente não iriam. Destacamos: Património histórico da Vila de Caminha; Casas de Caminha: casas inteiras ou meias casas; Rota das Tascas e visita a São João d’Arga; Passeios a cavalo (pelo monte, pela praia); Roteiros fotográficos; Passeios de jipe e Passeios de barco.

VI – 4 Quartas de Jazz (29 de julho, 5 de agosto, 12 de agosto e 19 de agosto) que levarão o jazz a Caminha, Vila Praia de Âncora e Moledo.

VII – Lar Sustenido, que consiste em levar a música aos lares do concelho nos meses de julho e agosto.

VIII – Drive In Vilar de Mouros, que decorrerá de 24 a 29 de agosto no recinto do festival. Este bloco consiste numa série de espetáculos, desde a música, ao cinema, passando por espetáculos para crianças, em que ninguém sairá do carro a não ser para zonas premium (frente ao palco / camarotes).

IX – Cultura de Rua composto por mais de 30 momentos surpresa, com o objetivo de surpreender as pessoas nas praças, nas ruas, nas praias. O Cultura de Rua vai ao encontro do público, “não queremos que o público venha ter connosco”, sublinhou Miguel Alves.

X – Vilas People é composto por 8 concertos de qualidade, que cumprirão todas as normas da DGS. O Vila People arranca a 18 de julho, com Tiago Bettencourt toca Dylan, Muralhas de Caminha e termina a 12 de setembro, em Vila Praia de Âncora, com Toy toca Elton John. Pelo meio, temos nos dia 25 de julho, Legendary Tigerman, no Dólmen da Barrosa, em Vila Praia de Âncora; no dia 1 de agosto, Uxía, no Largo Calouste Gulbenkian, Caminha; no dia 8 de agosto, a Banda do Filme “Variações” toca António Variações, no Forte da Lagarteira, em Vila Praia de Âncora; no dia 15 de agosto, Nataly Tamargo e Francisco Presa, Largo Dr. Luís Fetal Carneiro, em Caminha, no dia 21 de agosto, Elsa Gomes, frente à Igreja Matriz, em Vila Praia de Âncora e no dia 22 de agosto, Daniel Pereira Cristo, no Largo da Matriz, em Caminha.