Passar para o Conteúdo Principal
Top
Logótipo
  • Facebook
  • Youtube
  • Twitter
  • RSS feed

Campanha percorre praias do concelho com Bandeira Azul sensibilizando para as boas práticas

Campanha percorre praias do concelho com Bandeira Azul sensibilizando para as boas práticas
06 Agosto 2020

A campanha de sensibilização ambiental os “Suspeitos do Costume” está esta semana a percorrer as praias do concelho, alertando para as boas práticas, com particular incidência nos novos “suspeitos”, as máscaras, abandonadas muitas vezes nos areais e no mar. A campanha é interativa e oferece brindes aos veraneantes. Esta semana já esteve na praia da Foz do Minho, na praia de Moledo, na praia de Vila Praia Âncora, hoje está na praia do Forte do Cão e termina amanhã com uma ação na praia fluvial das Azenhas, em Vilar de Mouros.
A campanha, promovida com a empresa Luságua, está ligada à Bandeira Azul da Europa, e visita todas as praias oceânicas do concelho, assim como a praia fluvial das Azenhas, uma vez que as cinco foram mais uma vez este ano galardoadas com a Bandeira Azul.
Devido à pandemia, as ações desenvolvem-se no período da manhã em cada uma das praias, com a montagem de uma tenda, onde está exposta informação relativa aos cuidados a ter com a deposição dos resíduos, incluindo o serviço de recolha de monos e monstros.
Considerando ainda a ação escolhida, os “Suspeitos do Costume”, há também informação relativa aos mais recentes “suspeitos” encontrados nas praias do concelho, abordando as boas praticas a ter para reverter o problema. Como as máscaras passaram, como referimos, a ser um dos “suspeitos” encontrado nos areais e nos fundos do mar, a campanha incide também nas boas praticas corretas de deposição deste resíduo em particular.
Para além disso, é lançado um desafio aos veraneantes e, no caso de o aceitarem e de entregarem resíduos encontrados na areia, recebem um brinde: um pequeno frasco de álcool gel.
O outro brinde que está a ser distribuído pelos veraneantes é uma máscara cirúrgica num saco de papel, sendo que no saco de papel está impressa uma mensagem de sensibilização, bem como o número do serviço de recolha de monos e monstros, com vista a divulgar um pouco mais o serviço.