Passar para o Conteúdo Principal
Top
Logótipo
  • Facebook
  • Youtube
  • Twitter
  • RSS feed

Vilar de Mouros celebra 50 anos com David Fonseca, Banda do Filme 'Variações', Rui Pregal da Cunha e Paulo Pedro Gonçalves (Live DJ set) e Bunny Kills Bunny

Vilar de Mouros celebra 50 anos com David Fonseca, Banda do Filme "Variações", Rui Pregal da Cunh...
18 Agosto 2021

Em 2021, 50 anos depois de ser o palco escolhido para a estreia em Portugal por artistas como Elton John e Manfred Mann, Vilar de Mouros celebra a efeméride da sua mítica primeira edição, a 28 de Agosto, com David Fonseca, Banda do Filme "Variações", Rui Pregal da Cunha e Paulo Pedro Gonçalves (Live DJ set) e Bunny Kills Bunny. Os bilhetes são gratuitos e poderão ser levantados nos postos de turismo de Caminha, Vila Praia de ncora e na Junta de Freguesia de Vilar de Mouros, a partir de segunda-feira 23 de Agosto pelas 11h00. Limite de 2 bilhetes por pessoa.

Não podendo deixar de celebrar esta data mas tendo em conta a actual situação pandémica ainda em curso, este ano está pensada uma verdadeira festa de aniversário, imbuída do espírito e da atmosfera que só em Vilar de Mouros se consegue encontrar. Bunny Kills Bunny abrem o palco às 18h30 para apresentar retratos musicais dos tempos de confinamento. Segue-se a Banda do Filme “Variações” que homenageia o legado de uma das maiores figuras da música dos anos 80. O grande concerto da noite estará a cargo de David Fonseca, um dos mais carismáticos e prolíferos artistas nacionais, que leva a Vilar de Mouros vários hinos da sua autoria que inscreveu no cancioneiro português contemporâneo, como Kiss, oh Kiss Me, Someone that Cannot Love e Superstars. Por último, e para encerrar as comemorações com chave-de-ouro, Rui Pregal da Cunha e Paulo Pedro Gonçalves, membros fundadores de Heróis do Mar, revisitam em modo Live DJ Set alguns dos temas que mais os marcaram e consta que estão a preparar uma surpresa inesquecível.

Além do marco importante na história da música em Portugal, este evento parte da vontade de incentivar e dar trabalho a todo o tecido cultural e social, aos artistas, técnicos e comércio local da região e do país. Para tal, foi fundamental o apoio do Programa Garantir Cultura, do Município de Caminha e da Junta de Freguesia de Vilar de Mouros.

Importa celebrar esse acontecimento cultural singular que foi o Festival Internacional de Música Moderna Vilar de Mouros, realizado em pleno Estado Novo, no Verão de 1971 e que recebeu, além das estrelas internacionais, alguns dos mais importantes artistas nacionais de então, como o Quarteto 1111, Duo Ouro Negro e Amália Rodrigues. Foram três fins-de-semana que mudaram a história da música ao vivo em Portugal para sempre e estabeleceram o modelo de festival de verão nacional, inspirado no Woodstock - como assumiu o fundador Doutor António Barge -, alavancando a criação de um circuito de festivais em Portugal nas décadas seguintes, já em democracia.

Horários

Bunny Kills Bunny - 18h30
Banda do Filme "Variações" - 19h40
David Fonseca - 21h10
Rui Pregal da Cunha e Paulo Pedro Gonçalves (Live DJ set) - 22h30