Passar para o Conteúdo Principal
Top
Logótipo
  • Facebook
  • Youtube
  • Twitter
  • RSS feed

Câmara e Dignitude garantem acesso aos medicamentos aos munícipes que necessitarem desse apoio

Protocolo 1 1024 2500
01 Fevereiro 2019

Garantir o acesso aos medicamentos às pessoas do concelho que não tenham meios suficientes para os adquirir é o objetivo do protocolo assinado ontem, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, entre o Município de Caminha e a Associação Dignitude. Esta é mais uma ferramenta da política social da Câmara, que durante todo o ano trabalha em rede, apoiando sob as mais diversas formas cidadãos e famílias. A partir de agora, com o Programa “abem”: Rede Solidária do Medicamento, há mais um recurso disponível e quem necessitar deste apoio pode desde já dirigir-se aos serviços sociais da Câmara Municipal.


O Programa “abem” é o primeiro programa solidário da Associação Dignitude, uma instituição particular de solidariedade social, que nasce da parceria entre o setor social – Cáritas Portuguesa e Plataforma Saúde em Diálogo e o setor da saúde – Associação Nacional das Farmácias e Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica. Tem por missão desenvolver programas solidários de grande impacto social que melhorem a qualidade de vida e o bem-estar dos portugueses. Miguel Alves e Francisco Faria, em representação da Câmara e da Dignitude respetivamente, formalizaram o acordo.


Miguel Alves agradeceu à instituição por este projeto, sublinhando que é também assim que a sociedade civil, através destas iniciativas, “nos ajuda a ser melhores enquanto comunidade”. O presidente explicou que o projeto se insere na estratégia global de apoio social da Câmara, que é desenvolvida sem grande visibilidade, exterior, respeitando as pessoas e optando por não expor as suas fragilidades.
O presidente revelou, a título de exemplo, que só ano passado, foram atendidos na Câmara 450 pedidos de apoio, resultando em 35 mil euros de investimento nesta área. Esta verba reparte-se por apoios em alimentação a adultos e crianças, rendas de casa, pagamento de faturas de água, luz, gás, etc.


“Quando discutimos prioridades temos de discutir o que queremos para as pessoas e não deixa de ser importante dizer aos munícipes para onde vai o dinheiro e também vai, uma boa parte, para estes apoios, mas também para políticas que geram emprego, asseguram os transportes escolares, a continuação dos estudos e muitos outros”.   


Sublinhando que, este acordo com a Dignitude, traz mais coesão social, o presidente da Câmara garantiu que não haverá abusos e que as regras são claras.


Refira-se que o Programa “abem”: Rede Solidária do Medicamento tem por objetivo garantir o acesso aos medicamentos prescritos por receita médica e comparticipados pelo Sistema Nacional de Saúde por parte dos cidadãos em situação de carência económica, isto é, garantir os medicamentos àqueles não conseguem comprar os medicamentos que precisam.


O Município de Caminha irá sinalizar os beneficiários e comparticipará com uma verba até 100€ (cem euros) anuais por cada pessoa abrangida pelo Programa “abem”: Rede Solidária do Medicamento.


Esta rede solidária do medicamento tem por destinatários todos os elementos que constituem o agregado familiar residente a título permanente no concelho de Caminha, cujo rendimento per capita seja igual ou inferior a 20% do Salário Mínimo Nacional a vigorar no ano civil do pedido.

Francisco Faria, que assinou o protocolo em nome da Dignitude, congratulou-se pela parceria estabelecida e agradeceu às farmácias, parceiros também essenciais no projeto, que é praticado de forma anónima, sem discriminação nem estigmatização dos beneficiários.